Você já se permitiu fazer nada?


Você já deve ter assistido a algum filme antigo com uma cena em que uma pessoa está à espera de outra simplesmente aguardando sentada. Em uma época em que não havia celular, as pessoas não se incomodavam em aguardar alguém ou alguma coisa fazendo nada. E não estou dizendo aqui que o celular seja um vilão. Com a era digital, a consciência também está se expandindo. Mas quero abordar como as pessoas, de maneira geral, não se permitem fazer nada.


Vou propor a você uma experiência.


E sem desculpas aqui: “não posso me dar o luxo”, “tenho muito o que fazer”...


Permita-se ficar, pelo menos, 1 minuto sem fazer nada em um momento do seu dia.


Preste atenção em seu corpo e na sua respiração.


Provavelmente você vai sentir ansiedade ou se lembrar de algo importante que precisa fazer.


Mas como seria se, neste tempo, você não se preocupasse com absolutamente nada?


Em uma época em que estar em atividade é demonstrar ser uma pessoa de sucesso (ou que, pelo menos, se esforça para ter), fazer nada é algo desconfortante.


Dá uma aflição em fazer nada, como se estivesse perdendo algo.


Está tudo bem em fazer nada!


Está tudo bem em não fazer tudo o que as pessoas estão fazendo.


Em alguns momentos, é essencial FAZER NADA para renovar a criatividade, reequilibrar o corpo, a mente e trazer novas energias para a vida. 


#fazernada

#naoseguiramanada

#responsabilizacaodesi #isolamentosocialconsciente

Criação de Aline Bitencourt