Velhice: Melhor Idade ou Doença?


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a velhice será considerada doença. O termo vai constar na mais recente atualização da Classificação Internacional de Doenças (CID), que entra em vigor a partir de 1 de janeiro de 2022.


O Brasil, através do Conselho Nacional de Saúde, se manifestou contra essa decisão. Essa classificação favorece o preconceito em relação à velhice, também chamado de etarismo.


Além disso, essa alteração pode levar a registros nos atestados de óbito sem a garantia de investigar a real causa das mortes. Diante da polêmica provocada, a OMS declarou que está aberta à discussão do tema.


Se a vida é feita de ciclos - infância, adolescência, vida adulta e velhice – como uma fase da vida pode ser classificada como doença?


Primeiramente, o termo velhice é bastante subjetivo. Existem muitas velhices, e as pessoas na fase mais avançada da vida podem ou não estar doentes. Por exemplo, uma pessoa com 60 anos, idade que é considerada idosa aqui no Brasil, é necessariamente velha?!


Não somos preparadxs para envelhecer. Somos ensinadxs a esconder as rugas, a não falar sobre a finitude da vida.


Muitas pessoas tendem a idealizar a própria vida, seguindo a forma como elas acham que a vida deve ser, mas, dentro dessa “vida ideal”, muitas vezes, não há espaço para o envelhecer.


É desafiante estar bem consigo mesmx nesse mundo tão obcecado pela juventude. Por isso, envelhecer bem é um privilégio.


É preciso olhar para o futuro e entender os ciclos da vida. A velhice é uma circunstância, assim como é a juventude. A velhice faz parte de um ciclo, com suas dores e alegrias, assim como a juventude. Há limitações e benesses em cada fase da vida.

.

.

Referências:

* Programa Saia Justa – Velhice: melhor idade ou doença


* Do People Really Die of Old Age? - Benjamin Radford Live Science, nov, 2012.


* https://abrafige.com.br/a-velhice-e-a-nova-cid-11/