top of page

Uma Carta pra Mamãe


Aline e sua mãe, na imagem da postagem Uma Carta pra Mamãe

Um dos presentes que minha mãe sempre valorizou foi uma carta escrita por um filho. Então, aproveitei o Dia das Mães para escrever uma carta pra Mamãe. 


Comecei criando a arte no Canva, mas depois senti que eu deveria mesmo escrever a próprio punho. Aproveitei a arte como um papel de carta e imprimi para escrever. 


Enquanto vinham as palavras e os sentimentos, fui também me observando ali naquele ato de escrever. Tenho escrito muito pouco, pois utilizo mais o computador e o celular, e percebo como isso alterou a minha escrita e a minha habilidade de cursar as palavras.  


Com o avanço da tecnologia, é uma realidade atual a mudança das habilidades motoras, que está chegando a tal ponto da própria mudança da espécie humana. O movimento de pinça dos dedos das mãos está cada vez mais sendo substituído por um simples toque pela ponta dos dedos para acessar a tela de um dispositivo, por exemplo. 


Além do escrever, também senti dificuldade em fazer um simples recorte para criar um envelope para colocar a carta. E eu que era amante dos recortes e das colagens desde a época do meu antigo jardim escolar... 


Não compartilho isso com o saudosismo de querer voltar aos velhos tempos analógicos. A tecnologia proporciona muitos benefícios (sempre com consciência do seu uso) para a humanidade. Mas eu percebo como hoje é fácil perder alguns hábitos que fazem bem pra gente. 


Parar por um momento e se dedicar a escrever uma carta, recortar e colar um simples envelope para presentear alguém é realmente um presentão nesses tempos em que parece difícil priorizar um tempo a alguém (e para si mesm@)! 


Que não percamos a “habilidade analógica” de estar realmente presente e aproveitar os momentos simples do cotidiano, demonstrando nossa gratidão por quem amamos.  


Comments


bottom of page