Transição para Cosméticos Naturais


Adaptação do Corpo como um Todo


Se você está optando por usar mais produtos naturais ou substituir os convencionais, é importante estar consciente de que há uma transição que acontece não só pela substituição de um produto convencional para um natural, mas também, pela própria adaptação da pele, do corpo como um todo, para receber essa nova configuração de autocuidado.


Os cosméticos convencionais geralmente têm em sua composição alguns produtos (como a parafina líquida e os silicones) com função lubrificante que criam uma espécie de “proteção” ao redor da pele e fios de cabelo para “segurar” a hidratação. Mas, à medida que esse filme de proteção vai se acumulando, impede também que os ativos presentes nos próprios cosméticos penetrem na pele/cabelo, causando um efeito contrário: desidratação e falta de brilho.


Ao fazer a transição para o uso de cosméticos naturais, normalmente, é preciso que a pele e cabelos tenham um tempo para que possam se recuperar dessas carências de água e de nutrientes.


É muito comum começar a usar os cosméticos naturais da mesma forma como são usados os convencionais: mesma frequência, mesma quantidade... E também esperando os mesmos resultados.


A princípio, pode parecer que os cosméticos naturais não são tão bons assim ou, até mesmo, dão resultados aparentemente negativos. Mas imagine o tempo em que seu corpo estava habituado a agir com os produtos convencionais não sendo permitido a fazer uma autorregulação! Ele pode agir, inicialmente, produzindo um excesso de oleosidade, por exemplo, até retornar ao seu equilíbrio.


Quando o corpo vai se reequilibrando, você vai perceber que suas necessidades também vão se modificando. E a experiência de autocuidado vai se tornando mais simples. A pele pode “pedir” menos hidratação, já que está se autorregulando e, consequentemente, está equilibrada e mais hidratada.


Permita-se confiar em seu corpo! Cuide-se!


#cuideseintegralmente