top of page

Qual a relação entre conhecer seu próprio corpo e a sua aparência física?


pergunta sobre a relação entre conhecer o corpo e a aparência física

Qual a relação entre conhecer seu próprio corpo e a sua aparência física?


Essa é uma das perguntas que abordo na mentoria Cuide-se Integralmente.


Atendo diferentes tipos de pessoas com diferentes crenças e necessidades, mas que, essencialmente, respondem esta pergunta de forma semelhante.


A resposta está relacionada a 4 tópicos:


1- Quando conhecemos nosso próprio corpo, percebemos que ele não é só um corpo físico.


Ele se expressa e aparenta de acordo com nossa condição mental, emocional, estado de espírito...


2- Quando conhecemos nosso próprio corpo, percebemos que ele não é uma matéria estável ou que precisa ser duramente treinada para tal.


É normal que, um dia, a gente não acorde bem de forma física, mental e/ou emocional. E isso, claro, repercute na nossa aparência.


A melhor opção é se permitir parar um pouco, escutar o que nosso corpo realmente está nos dizendo com essa indisposição.


Nem sempre é possível parar. Mas é sempre necessário priorizar um tempo para fazer isso em algum momento.


Nosso corpo não é um vilão; pelo contrário, suas reações, mesmo que aparentemente não tão agradáveis, são sempre tentativas de buscar o equilíbrio.


3- Escute seu corpo e tenha um aliado e sua melhor companhia.


É tão importante estar de bem com o nosso corpo, pois ele é a ferramenta na qual expressamos vida. E vida é também beleza, vigor!


Portanto, nossa aparência está intimamente relacionada com o grau de “amizade” que temos com nosso corpo, com o quanto que nós o compreendemos e conhecemos.


4- Nosso corpo é único e está em constante mudança, ainda bem!


Pra que tentar controlar o corpo o tempo todo e querer ajustá-lo para ficar igual ao corpo dos outros?


Essa é uma tentativa antinatural e até cruel com o corpo. É não compreender sua própria subjetividade e não aceitar suas reais necessidades.


Para conhecer nosso corpo e expressar o melhor que temos em nós, é preciso se dispor a se desnudar dele próprio e vê-lo, corajosamente, como ele é. Dessa forma, teremos consciência e autovalorização para fazer as melhores escolhas para ele se expressar com saúde, bem-estar e beleza.


Commentaires


bottom of page