Recebi algumas minhas fotos antigas de quase 15 anos atrás e, no primeiro momento, me critiquei. A crítica é geralmente a primeira reação quando não se aprofunda no que se está observando. E quando parei pra realmente me observar, naquele contexto antigo, pude perceber as várias camadas que se apresentaram ali.


De fato, quantas mudanças! Não só por causa da idade. Mas mudanças internas que levaram e que levam ao que me apresento atualmente. Por isso acredito que mudar a aparência acontece primeiro dentro de si. São mudanças de perspectivas em relação a si mesmx e, consequentemente, ao mundo.


Então, a maneira como nos apresentamos ao mundo, é a resposta de algumas dessas questões internas:


  • Como eu me vejo?

  • Como eu tenho acesso e lido com o meu próprio corpo?

  • Como estou me colocando?

  • Como estou querendo ser ouvidx?

  • Como estou querendo me proteger da crítica?

  • Quais são as minhas crenças sobre beleza?

  • Como eu vivencio o meu processo de gerar meu próprio corpo continuamente?

Estamos vivenciando mudanças constantes dentro e fora de nós. E as experiências que tivemos nos trouxeram ao que somos hoje. E as experiências que temos hoje estão preenchendo nossa “Taça da Sabedoria” que veremos mais cheias no futuro.

Por isso, não é sobre metas de como gostaríamos de ser além desse tempo. É sobre viver como estamos hoje.


Celebro os meus vários “eus” que se apresentaram, que se apresentam e que irão se apresentar, todos juntos no que eu sou.



#tacadasabedoria

#meusvarioseus #mudancasinternaseexternas

#autoamor

#tudoqueeusou

#belezaressignificada

#corpoproprio

#cabelogrisalhofeminino