top of page

Das Crenças às Mudanças de Conceitos


Das crenças às mudanças de conceitos

Quando era bem criança, eu sempre pedia para minha mãe “leite com nescau”. 


Por um bom tempo, eu tinha como referência esse sabor quando se tratava de bebida com chocolate. Depois fui aprendendo sobre as “desvantagens” desses ingredientes e percebendo que há outras maneiras e outros gostos que também podem ser considerados bons. 


Nossa vida é muito pautada nas crenças que adquirimos.  


Não faz muito tempo que eu me incomodava com meu cabelo achando que ele era muito “farofado” e por isso sempre o mantinha mais curto. Porque, na minha infância e adolescência, algumas pessoas da minha família diziam que meu cabelo parecia uma “peneira”.  


Eu já ouvi pessoas muito queridas e generosas comentarem sobre cabelo com os conceitos de “cabelo ruim” e “cabelo bom”. Certamente elas adquiriram essas ideias dos seus ascendentes e foram repassando como um conceito delas. 


Tudo isso parece ser muito sutil, mas as crenças que adquirimos podem causar grande impacto na nossa vida. 


Por isso é importante “sair da caixa” para criar a própria rota, ampliar a visão e ser capaz de ver (e criar) a realidade de outras maneiras.  


Para viver e se relacionar com as pessoas nesse mundo, sempre teremos várias crenças e conceitos conscientes ou inconscientes. Mas que, pelo menos, possamos nos permitir ser mais flexíveis diante de algum conceito ou sabores novos.  


Limitamos nossa vida quando defendemos rigidamente nossas ideias sem considerar as diversidades e as múltiplas possibilidades. 


As práticas de autoconhecimento, como yoga, a respiração consciente ou simplesmente ter um momento em que escolho estar em presença comigo mesma são muito valiosas para que eu experiencie a expansão da minha consciência e, assim, seja capaz de perceber, escolher e explorar as muitas camadas e lados da minha vida. 


Passamos das crenças às mudanças dos conceitos... Nossas memórias afetivas são partes preciosas das nossas experiências, mas não precisam definir a nossa vida até os dias de hoje. 



Comments


bottom of page