Atenuação de Rugas e Bolsas ao Redor dos Olhos e Uso de Máscara


Tenho visto pessoas que se queixam de sentirem a região dos olhos mais enrugadas ou inchadas e atribuem o uso da máscara para proteção contra a Covid-19 por evidenciar essas “alterações”.


Em parte, o uso contínuo ou por horas de máscaras mais ajustadas, como as usadas em ambientes mais suscetíveis a contaminação, pode marcar a face com as bordas da máscara, ao pressionar determinadas regiões, e contribuir para a formação de linhas de expressão ou evidenciar uma tendência a “bolsas” nas áreas dos olhos.


Por outro lado, o fato mais relevante é a importância de manter o uso da máscara de forma correta e segura a fim de evitar o contágio com o vírus. Afinal, deve ser mais importante evitar uma doença.


Mas alguns procedimentos podem ser feitos para amenizar o desequilíbrio da pele nesse tempo de pandemia.


Tratamentos mais invasivos na área dos olhos devem ser evitados, pois o uso da máscara pode interferir na remodelação da pele no período pós-operatório.


Um dos recursos que é mais indicado atualmente para a região dos olhos é a Radiofrequência, que pode ser combinada com a drenagem linfática facial.


Claro que cada caso é um caso e com a avaliação presencial é possível analisar as condições dessa pele tão sensível que é a da área dos olhos, juntamente com toda a condição da face e o estilo de vida de cada pessoa.


O uso da máscara de proteção não vai alterar a face de forma irreversível e não é exclusivamente o contato com a máscara a causa de rugas e inchaços.


Ao longo do tempo, a estrutura óssea da face vai se modificando, se tornando mais “funda” na