Peeling

É o método terapêutico de esfoliação da pele através de uso de agentes químicos ou físicos, provocando um "dano controlado" na pele.

Há naturalmente um ciclo constante de renovação da pele, que vai se tornando mais lento com o envelhecimento e, como resultado, surgem alterações inestéticas (rugas, manchas, flacidez).

Mecanismo de ação

Através da "agressão controlada" pelo peeling, há liberação de agentes inflamatórios, que aceleram a renovação celular, promovendo depósito de colágeno e corrigindo as alterações da pele.

Indicação geral

  • Reduz a hiperpigmentação
  • Melhora a textura da pele
  • Melhora a função da barreira protetora da pele
  • Reduz rugas 
  • Produz efeito lifting
  • Tratamento de acne e cicatrizes
  • Suavização do melasma

Classificação dos peelings

  • Muito superficial (esfoliação física) 
  • Superficial (esfoliação química com ácidos ou mecânica com aparelhos como Peeling Diamante) - necessita de várias sessões para melhores resultados
  • Médio (peelings químicos com ácidos)
  • Profundo  (peelings químicos com ácidos)

Tipos de peeling

Peeling físico
  • Indicado para todos os tipos de pele
  • Não agressivo e eficaz
  • Deixa a pele mais suscetível à penetração de ativos e potencializa a ação de outros peelings e procedimentos
  • Suaviza marcas de expressão
  • Uniformiza a pele
  • Estimula renovação celular
  • Geralmente associado à Limpeza de Pele
  • Pode ser aplicado em grávidas (peelings naturais, com argilas)
Peeling de Cristal ou Diamante (Microdermoabrasão)
  • Peeling mecânico
  • Suave, não invasivo
  • Abrasão superficial com cristais de óxido de alumínio
  • Trata e previne fotoenvelhecimento
Peeling enzimático
  • Também chamado "peeling de verão"
  • Não agressivo e eficaz 
  • Composto de enzimas queratolíticas que reduzem a camada mais superficial da pele
  • Pode ser associado à Limpeza de Pele
  • Deixa a pele mais suscetível à penetração de ativos e prepara a pele para realização de outros procedimentos
  • Tratamento antiaging
  • Tratamento antiacne
  • Reduz a hiperpigmentação cutânea (em pele fotodanificada)
Peeling químico
  • Aplicação de um ou mais agentes esfoliantes químicos (peelings combinados), resultando na destruição  de parte da camada da pele. 
  • Ação em vários níveis de profundidade, seguida de formação de tecidos cutâneos novos
  • Tratamento do fotoenvelhecimento (rugas, manchas, flacidez)
  • Suavização do melasma
  • Tratamento de acne ativa e cicatricial
  • Geralmente é indicado tratamento prévio com Limpeza de Pele ou pré-peeling para preparação da pele para o peeling químico
Mesmo hoje, na era dos lasers, luzes e fontes de energia, a segurança e eficácia comprovada da aplicação dos peelings químicos têm garantido sua posição no arsenal dos profissionais de estética.

O primeiro passo é a boa preparação da pele. Tanto a hidratação quanto a preparação da pele pré-operatória podem contribuir na eficácia do peeling.

Embora estudos tenham demonstrado que a pele pós-peeling retorna a seu aspecto de origem em 2 a 6 meses sem a terapia de manutenção, bons cuidados com a pele, como esquemas associados à Cosmetologia, podem sustentar por mais tempo os resultados.

Mas esse procedimento isoladamente pode não ser capaz de resolver completamente rugas mais profundas, flacidez significativa da pele, cicatrizes proeminentes ou poros dilatados. Vários outros procedimentos minimamente invasivos (intradermoterapia, toxina botulínica etc) podem ser utilizados em combinação com os peelings para um rejuvenescimento mais significativo.

Contraindicação (peeling químico)

  • Infecções cutâneas ativas (também herpes ativo ou reicidivante)
  • Doenças de pele (desordens cutâneas em atividade)
  • Gravidez
  • Psicoses
  • Imunoincompetência
  • Alergia às substâncias utilizadas
  • Presença de quelóides (pode optar por preparação com microagulhamento e laser antes)
  • Terapia com isotretinoína (Roacutan)
  • História de exposição à radiação na cabeça ou no pescoço
  • Cirurgia facial recente
  • Contraindicação relativa: fototipos 4 a 6 (peles morena a negra): analisar o tipo de peeling adequado para não ter risco de manchas

Referências: "Dermatologia Cosmética". Editora Elsevier. Murab, Alam, et al.


Há vários tipos de peelings para cada necessidade. 
Entre em contato e faça o(s) peeling(s) mais indicado(s) para você.


Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *