Clareamento Dental: Perguntas Frequentes

No meu dia a dia de trabalho, a grande maioria das pessoas que eu atendo, independente de sexo, idade, classe social deseja ter dentes mais brancos, como parte da necessidade de uma boa aparência. Porém, faço primeiro avaliação das condições dento-gengivais antes de planejar qualquer tratamento estético.  O clareamento dental não é a única opção para harmonização do sorriso. Pode ser que seja necessário também algum outro tipo de procedimento estético, como faceta, lente de contato ou tratamento com prótese/implante, restaurações estéticas ou de proteção. E é ideal que a sessão (ou sessões, dependendo do caso) de limpeza preventiva deva ser antes de qualquer procedimento estético, garantindo maior eficácia e segurança aos demais procedimentos. Dessa forma, é preciso planejar cada caso ou situação.

Feitas a avaliação inicial e a limpeza, começa a etapa do clareamento dental. Já na sessão do planejamento estético, indico o uso de um creme dental para dentes sensíveis a fim de manter os dentes e gengivas protegidos de uma possível sensibilidade ao longo do tratamento. O mais recomendado é começar a usar este tipo de creme dental em torno de 7 dias antes de iniciar o clareamento. E continuar usando ao longo do clareamento até, pelo menos, 7 dias após.  A obtenção da cor mais clara do dente através do clareamento vai nortear os procedimentos estéticos seguintes, caso sejam necessários. Porque a cor da prótese/lente de contato ou da restauração estética se baseará na cor obtida no clareamento. 

Aqui estão algumas perguntas frequentes que os pacientes costumam fazer sobre o clareamento dental durante a consulta:


Quais as pessoas indicadas e contraindicadas para fazer o clareamento dental?

O clareamento dental é indicado a todas as pessoas que tenham a saúde bucal atestada por um dentista, ou seja, sem áreas suscetíveis à sensibilidade (como retração gengival), cárie, doença periodontal (como gengivite). É contraindicado para gestantes, lactantes e pessoas com menos de 15 anos (até essa idade, a câmara pulpar é ainda muito ampla, podendo tornar mais suscetível à sensibilidade).


Qual método de clareamento dental é mais indicado para mim?

Existem basicamente três métodos de clareamento dental:
  • Clareamento a laser (no consultório): usa-se uma concentração relativamente alta de agente clareador (peróxido de hidrogênio a 35%), obtendo o clareamento dental de forma mais rápida. Aplica-se previamente ao clareador uma barreira gengival de proteção à base de resina fluida durante o procedimento de clareamento. A sessão a laser (que é um fotopolimerizador) dura em média 1 hora e, dependendo da cor inicial do dente, é necessário mais 2 ou 3 sessões.
Este método é mais indicado para quem quer resultados mais rápidos ou não tem tempo nem disposição ou disciplina para seguir o clareamento caseiro.

Existe no mercado uma nova geração de clareadores dentais a LED que emitem luz espectralmente seletiva em torno do violeta, excluindo o uso de agentes químicos (peróxido de hidrogênio ou de carbamida).
  • Clareamento caseiro supervisionado: é confeccionada uma moldeira personalizada onde deve ser aplicado um gel clareador de concentração menor (peróxido de carbamida de 10 a 22%), permanecendo na boca, no mínimo, 2 horas ao dia, ou segundo as instruções do fabricante. A duração média do clareamento através deste método é de 3 a 4 semanas. Geralmente há 3 consultas ao longo deste clareamento para a confecção da moldeira (1), orientações e recebimento da moldeira já pronta junto com o gel clareador (2) e acompanhamento para verificação das condições dento-gengivais e registro comparativo da cor (3).
Este método é mais indicado para quem não quer passar muito tempo nas consultas, tem maior disponibilidade de tempo livre durante o dia a dia ou tem disciplina para seguir à risca as orientações para realizar o clareamento fora do consultório. Mesmo não tendo muito tempo livre, é possível também usar a moldeira com o clareador durante o sono. 

  • Técnica mista: Como o próprio nome diz, são feitos os dois métodos acima. No entanto, o clareamento no consultório é realizado em uma única sessão e também o tempo do clareamento caseiro é reduzido, em torno de 2 semanas. 
Este método é mais indicado para quem necessita de um estímulo para iniciar o clareamento dental. Assim, após uma sessão de clareamento no consultório, já é possível perceber uma mudança na coloração dos dentes e fica mais fácil seguir o tratamento com a técnica caseira disciplinadamente.


O clareador pode enfraquecer os dentes?

O produto usado para clareamento dental é um peróxido (peróxido de hidrogênio ou peróxido de carbamida) que reage quimicamente com as moléculas de pigmento superficiais e profundas presentes nos tecidos dentais. O oxigênio do peróxido "quebra" essas moléculas, podendo ser difundidas para fora da estrutura dental. Através dessa reação química, a luz incide de maneira diferente, criando uma visão de dentes mais claros. Portanto, o clareador não enfraquece os dentes porque não age nas estruturas dentais, mas nas moléculas de pigmento. 


O clareador pode causar sensibilidade nos dentes?

Durante o tratamento pode haver sensibilidade dental em diferentes níveis, de acordo com o limiar de dor de cada pessoa. Mas isso pode ser tranquilamente contornado através do uso de creme dental para dentes sensíveis e aplicação de produtos dessensibilizantes ou laserterapia que podem ser feitos durante as sessões do tratamento. Em pessoas com baixo limiar de dor, pode também ser indicado o clareamento à luz violeta, que é feito no consultório. E também pode ser prescrito um analgésico profilático antes da sessão de clareamento a laser. A sensibilidade pode estar relacionada a variações de temperatura (principalmente ao frio) e ao consumo de alimentos mais ácidos. Ao usar a moldeira na técnica caseira, deve-se seguir rigorosamente as orientações para não aplicar o gel de maneira errada ou em excesso, que pode causar irritação na gengiva, garganta, língua ou lábios. Por isso, em todos os métodos de clareamento, é fundamental as sessões de acompanhamento ao longo do tratamento a fim de prevenir ou aliviar possíveis sensibilidades.


Tenho que deixar de tomar café e evitar certos alimentos durante o tratamento?

Como o efeito do clareamento dental é através da liberação das moléculas de pigmento, é recomendado evitar o consumo de "alimentos coloridos", como café, chocolate, molho de tomate, beterraba, açaí... Porque quanto mais pigmento, mais tempo será necessário para o dente se tornar mais claro. Ou não vai atingir uma cor satisfatória por estar constantemente fazendo uso de alimentos ou substâncias com corante. Não significa que é proibido o consumo destes alimentos. Mas consumi-los com moderação favorece um resultado mais rápido e eficiente durante o tratamento de clareamento dental. Se for se alimentar de algum desses produtos, deve-se ter o cuidado de escovar os dentes logo após o consumo. 


É possível fazer clareamento dental quando se usa prótese ou tem restaurações em dentes anteriores?

Sim, desde que a prótese e/ou a restauração que aparecem na linha do sorriso seja trocada após o clareamento. Porque o clareador age apenas nas moléculas de pigmento presentes nos dentes. Assim, a prótese e/ou a restauração vai permanecer com a mesma cor, ficando aparentemente mais "amarelada" conforme o dente for clareando. Algumas manchas preexistentes nos dentes também podem ficar mais visíveis durante o tratamento, o que reforça a importância de uma limpeza preventiva antes de iniciar o clareamento.


Quanto tempo dura o efeito do clareamento dental?

O tempo de duração da cor após tratamento varia de pessoa para pessoa. Depende da frequência de consumo de alimentos com corantes no dia a dia, do cuidado com a higiene bucal e até mesmo da composição salivar e estrutura dental. Estudos mostram que, em média, a manutenção da cor é de 2 a 3 anos. Mas, com base na minha experiência clínica, acompanhando os pacientes após o tratamento, é observado a necessidade de uma manutenção da cor após um ano, sobretudo em pacientes mais jovens. Na grande maioria dos casos, o método caseiro supervisionado ou a técnica mista é o mais recomendado como procedimento de manutenção.


Entre em contato, se quiser fazer outra pergunta ou marcar uma avaliação.


Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *